05/07/2017

Resenha: Solaris

Título: Solaris
Autor: Stanislaw Lem
Editora: Editora Aleph
ISBN: 9788576573326
Ano: 2017
Páginas: 320
Compre: Aqui

Sinopse:

Quando o psicólogo Kris Kelvin chega em Solaris para estudar o oceano vivo – e possivelmente inteligente – que cobre a superfície do planeta, ele encontra colegas de trabalho hostis e amedrontados. Logo Kelvin descobre que esses respeitados cientistas estão sendo perturbados por estranhas aparições, que também começam a afetar sua própria percepção. O que ele vê são suas memórias mais obscuras e reprimidas, materializadas por obra de alguma misteriosa força atuante no planeta. Publicado pela primeira vez em 1961, este clássico da ficção científica, aqui traduzido diretamente do polonês, ganhou três adaptações cinematográficas, sendo que a versão dirigida por Andrei Tarkovsky em 1972, recebeu o Grand Prix no Festival de Cannes.

Resenha:

Solaris é, provavelmente, diferente de tudo que você leu no campo da ficção científica. Nesta obra clássica do gênero, o autor polonês Stanislaw Lem abusa da criatividade e da genialidade: a humanidade encontra vida fora da Terra; entretanto, não se trata de seres antropomórficos, mas de um oceano vivo e que revela, pouco a pouco, ter “capacidades” inimagináveis.

Diante da descoberta de um oceano vivo, pensante e de um planeta inteiro com apenas um grandioso habitante, as expedições começam a ser constantes, assim como as teorias sobre esse estranho planeta. As pesquisas visam ao conhecimento sobre o oceano vivo, tentando compreender os elementos químicos e biológicos que vão além da nossa capacidade. Entretanto, parece que os mistérios não querem se revelar aos humanos. O oceano dá apenas indícios do que pode fazer; isso quando quer.

Já diante dessa queda de expectativas sobre descobertas em relação ao planeta, o psicológico Kris Kevin vai em expedição para Solaris, a fim de tentar localizar similaridades psicológicas entre o homem e o oceano. Entretanto, ao chegar a Solaris, é surpreendido para uma série de acontecimentos quase inexplicáveis. Seria o assombro de estar quase só, longe da Terra? Ou será realmente o Oceano que resolveu brincar com o psicológico dos pesquisadores?


Partindo dessa premissa, Lem cria um livro genial, forte e muito bem desenvolvido. O autor pensa em todos os pontos de uma verdadeira exploração espacial, criando uma obra que nos faz ter uma verdadeira noção dos problemas que podem ser enfrentados ao encarar o desconhecido. Ele aborda os problemas práticos e teóricos; cria, inclusive, toda uma bibliografia sobre a solarística, a fim de dar uma maior verossimilhança ao seu trabalho.

Além desse aspecto, a estrutura psicológica dos personagens também merece elogios e prende o leitor do começo ao fim. Os protagonistas são aprofundados e verdadeiros; o autor nos faz crer em cada uma das reviravoltas psicológicas existentes devido aos aspectos de Solaris. O suspense e o terror contidos na obra, mesmo que em menor intensidade, são decorrentes do desenvolvimento mental. O medo da perda, o reencontro improvável e a angústia são os pontos que mais mexem conosco e também os protagonistas.

Outro ponto que merece destaque é o autor ter ido além do comum e do previsível no que se refere à ficção científica. No lugar de batalhas épicas e criaturas humanoides com sede de conquista, o autor optou por um “ser alienígena” altamente inteligente, mas com uma constituição pouco imaginada. Ademais, o fato do Oceano, em muitos momentos, simplesmente ignorar os humanos, também é uma diferença considerável. Além disso, chama também a atenção o autor tentar, em muitos momentos, fugir do antropocentrismo. Esses aspectos conferem uma particularidade louvável à obra.


Talvez o único defeito do livro, apesar de não ser propriamente uma falha, seja a presença de alguns trechos mais arrastados, ainda que profundos e com sentido. Na intenção de deixar tudo verdadeiro, o autor parece pecar pelo exagero em alguns aspectos. Um exemplo é o gasto de páginas e páginas explicando as inúmeras e intermináveis teorias sobre o planeta. Em parte, ajudam a entender o contexto histórico e social. Em outros pontos, parece apenas ser uma gordura não queimada. Entretanto, esse aspecto não reduz os méritos da obra.

Em relação à parte física, por sua vez, também há muitos elogios. A Aleph fez um trabalho editorial esplendoroso, trazendo para o mercado uma edição belíssima e com uma tradução excelente. Todos os aspectos apresentados na obra, seja relativo à beleza, seja ao lado editorial, são encantadores, o que reforça o papel da Aleph como um dos principais ícones literários do país.

Em suma, Solaris é uma obra surpreendente, genial e que merece ser lida tanto por quem gosta de ficção científica como por quem não gosta. Sem dúvidas, você irá encantar-se.

Mais fotos:





Comentários
19 Comentários

19 comentários:

  1. Poxa, agora fiquei curiosa em relação a esse ser alienígena do oceano e como Kris volta de Solaris, se é que ele volta; até porque a imensidão do oceano já é um algo que amedronta quando se está só em um lugar como Solaris.
    E realmente a capa, e os detalhes são belíssimos. A editora acertou em cheio.
    Solaris... Um título bonito.
    Gostei bastante dessa resenha.

    ResponderExcluir
  2. Ficção científica nunca foi meu forte..rs Sempre me perco demais em muitas teorias e acabo no meu pouco cérebro, bagunçando tudo. E tenho comigo, que ler ficção, é para os fortes!!
    Mas gostei demais de tudo que li acima, desde o título até o conteúdo. Um único ser pensante, desafiando a humanidade, ainda mais quando se tem água(muita água) envolvida. Não gosto de água.
    Mas se tiver a oportunidade, quero muito conhecer mais sobre esta história e saber mais sobre esta vida inteligente!
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Marcos gostei mto do livro, eu não conhecia...
    O gênero me agrada mto, o que me deixou mais curiosa pra conhecer o livro.
    Já qro saber o que mais vem por aí e conhecer a história de Solaris..
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. bela edição. eu não li o livro mas vi 2 adaptações que gostei muito. os posts dos dois filmes estão aqui http://mataharie007.blogspot.com.br/search?q=solaris

    ResponderExcluir
  5. Este gênero não costuma me chamar muito a atenção, muito menos me interessar a leitura, no entanto com tantos elogios a respeito da estória, desde a trama que e bem construída, com personagens bem descritos, envolventes, com uma edição linda, me fizeram ter curiosidade e vontade em dar uma chance a está leitura. Espero não me arrepender.

    Participe do TOP COMENTARISTA de Julho, para participar e concorrer aos livros "O Casal que mora ao lado" e "Paris para um e outros contos".
    http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Ficção científica é um gênero que tenho certa dificuldade em ler. Em parte, porque parece que não saio do lugar na leitura, pois são tantos detalhes que preciso ler mais de uma vez algumas partes para tentar assimilar tudo. Dependendo do autor, é uma loucura entender a cabeça dele. Nesse em especial, parece que ele gasta bastante páginas para falar de suas teorias. Acho que não é pra mim! :/
    Entretanto, mesmo eu não tendo muita afinidade com esse gênero, fico admirada com a criatividade do autor! Tanto na criação de Solaris quanto dos personagens.
    A edição sem dúvidas, é linda! Pelo que tenho visto, a Aleph vem apostando em edições mais caprichadas e muito bem feitas.
    Ótimas leituras pra você!
    Beijos :)

    ResponderExcluir
  7. Não costumo ler livros de ficção científica, achei bem interessante o autor fugir do tradicional alienígena que idealizamos e criar uma forma nova de vida, fiquei bem curiosa também para saber mais sobre Oceano e sobre essa forma de vida.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. eu nunca li um livro do gênero, e tbm nunca tive muito interesse, mas essa resenha é diferente de qualquer resenha que já vi, a proposta do livro é muito interessante, apesar das partes arrastadas, o livro parece ter um conteudo riquissimo, e como você disse, ele fugir do tradicional de outros livros, realmente é muito interessante, fiquei afim de saber mais sobre O oceano e o que aconteceram com os outros pesquisadores, achei legal o fato de ele ter criado uma bibliografia sobre a solaristica, o trabalho parece ser incrivel gente, essa edição esta maravilhosa !!!! pretendo dar uma chance ao livro, quem sabe um dia haha.

    ResponderExcluir
  9. Não costumo ler muito esse gênero, mas confesso que já dei uma lida em alguns livros e me surpreendi bastante! Nunca ouvi falar sobre esse livro e a sinopse me deixou bastante curiosa!
    É notável seu entusiasmo com a leitura, só vi pontos positivos!
    Fiquei com vontade de ler.

    ResponderExcluir
  10. OI Marcos.
    Como eu comentei por aqui, eu não sou nenhum pouco fã de ficção científica, normalmente não leio nada do gênero, mas confesso que curtir bastante essa premissa, como você mesmo falou esse é um livro diferente do que costumo ver o que particularmente adorei.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  11. Marcos!
    Tive oportunidade de ler esse livro, lá pelos idos dos anos 80, onde era (e ainda sou) fascinada por ficção científica. E lembro que fiquei apaixonada pelo enredo e talvez tenha feito psicologia, influenciada por tentar desvendar os tais fenômenos que assolavam a população.
    E quando assisti o filme, foi a coroação porque é bem fidedigno ao livro.
    “Não há saber mais ou saber menos: Há saberes diferentes.” (Paulo Freire)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JULHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. ESPETACULAR.

    Realmente tenho certeza de nunca ter lido nada nem parecido com isso. Babei aqui tanto na história, quanto dessa diagramação... e principalmente nessas suas fotos ♥

    Adorei tudo!

    Bjks

    ResponderExcluir
  13. Oi Marcos, não sou muito chegada em ficção, mas achei a ideia do livro bem interessante! Como assim, uma criatura inteligente em outro planeta, em forma de água?? Achei mesmo muito curioso!! E o fato deste oceano interferir psicologicamente, é mais legal ainda, criando visões e impressões nas pessoas? Como disse, não faz meu gênero preferido, mas me deixou muito curiosa!
    Bjoxx ♥♥

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Não costumo ler muita ficção científica, mas é algo que eu quero mudar porque costumo gostar muito de filmes desse gênero. Com certeza vou anotar essa dica porque fiquei muito curiosa. Gosto muito quando os livros mexem com o psicológico e nos deixa ainda mais curiosos para o final.
    Pretendo ler em breve <3
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Sem dúvidas um oceano vivo, pensante é muito diferente de outros estilos de histórias de ficção científica, uma pena que em algumas partes da história a leitura se torna arrastada, mas nada que deixe a história desinteressante, fiquei muito curiosa para ler este livro, adicionei Solaris em minha lista de leituras.

    ResponderExcluir
  16. Fiquei interessada pois gosto de historias que inovam. Parece que a leitura nos envolve e faz com que ficamos curiosos em desvendar esse misterioso oceano, a historia parece que foi muito bem trabalhada.

    ResponderExcluir
  17. Comprei Solaris na última promoção da Aleph na Amazon e ainda está aqui lacrado para ser lido, mas espero ler em breve! Achei a proposta bem diferente mesmo, com a questão do oceano inteligente, além de se tratar de um dos precursores da ficção científica, né? Adorei a resenha.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  18. Oi, Marcos!!
    Fiquei muito surpresa quando li que a primeira edição desse livro foi lançada em 1961!! Realmente é clássico da ficção científica!! E com relação a estória do livro achei muito interessante tudo que vi sobre essa obra maravilhosa!!
    Bjoss

    ResponderExcluir
  19. O livro parece sem bem feito para que o leitor sinta o que está acontecendo na historia, mas não seria um livro que eu leria, talvez um dia...

    Visitem meu blog!
    garotaeraumavez.blogspot.com.br
    Obrigada!

    ResponderExcluir

© Desbravador de Mundos - Todos os direitos reservados.
Criado por: Marcos de Sousa.
Layout por Fernanda Goulart.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo