08/07/2017

A Infância do Brasil: Nova HQ da AVEC atravessa seis séculos de História brasileira sob o olhar das crianças

Do premiado quadrinista José Aguiar, obra nos faz revisitar o passado e refletir sobre qual infância estamos construindo para o futuro.

“A Infância do Brasil” é o mais recente lançamento em graphic novel da AVEC editora, que chega às principais livrarias brasileiras este mês. Concebida pelo premiado quadrinista José Aguiar, a obra lança seu olhar sobre a História brasileira. Porém, não pela perspectiva de grandes eventos, mas pela das pessoas comuns. Das crianças. Pelo viés da infância.

O autor narra vários momentos de nossa História, com ênfase nas contradições, abusos, descasos, abandonos e outras situações que insistem em não ficar para trás.

“Metaforicamente, acredito que o Brasil está deixando sua infância para trás”, afirma Aguiar, “Entender como tratamos nossas crianças reais, desde o início de nossa história oficial, é uma forma de sensibilizar nossos leitores sobre o que aprendemos, o que mudou e o que permanece em mais de cinco séculos.

Para o autor, o livro é uma provocaçãoção. “Não trago respostas, mas o convite a questionamentos que, espero, sensibilizem as pessoas a ponto de refletirem o presente à partir do passado e assim, quem sabe, encontrarmos caminhos para um futuro realmente melhor”, confessa.



A História da Infância

A ideia da graphic novel, surgiu junto com com as preocupações do autor, enquanto pai. Ele comenta ter redescoberto a infância a partir do nascimento de seu primeiro filho: “O que me levou a questionar como foram as infâncias de meus pais, dos pais deles e assim por diante”.

Seu próximo passo foi elaborar um projeto aprovado no edital do Mecenato Municipal de Curitiba que viabilizou a criação de uma webcomic lançada entre 2015 e 2016 (Publicada no site www.ainfanciadobrasil.com.br). “A Infância no Brasil” também contou com a consultoria da historiadora Claudia Regina Moreira para melhor retratar cada época em que se passam os capítulos. Ela também escreve textos complementares, contextualizado nossa sociedade desde o século XVI até o XXI 

“A partir dos temas que propus, levantou para mim leituras e contextualizou cada século em que se passa a trama, escrevi narrativas fictícias que pudessem dialogar com o presente”, revela o quadrinista.

O projeto também teve cores de Joel de Souza - que já havia trabalhado com Aguiar em outra HQ, Folheteen.  Para o autor, a participação do colorista foi fundamental para dar a atmosfera exigida pela narrativa histórica.


Infância Perdida

A graphic novel trata de um arco formado de pequenos personagens que atravessam quase seis séculos de abusos, sexismo, intolerância, preconceito e violência não só física.

“São os problemas que estão nos alicerces de nossa sociedade e que todos com um mínimo de sensibilidade gostariam de sanar”, explica Aguiar.

O autor define sua obra não como uma história de grandes feitos, batalhas, tratados, políticos ou soldados. Mas como “uma HQ sobre pessoas que poderiam ter realmente existido ou que podem estar hoje na sua esquina. Ou quem sabe, ser você.”


 Para saber mais sobre o Autor

José Aguiar recebeu diversos prêmios, como o Ângelo Agostini e Troféu HQMIX e vencedor do I Concurso Internacional de Quadrinhos do Senac-SP.

Publicou em Portugal, Alemanha e na França. Fora das páginas, foi curador e dos premiados eventos culturais Cena HQ, e também da Gibicon – Convenção Internacional de Quadrinhos de Curitiba. Foi ilustrador indicado ao Prêmio Jabuti, pelo seu livro autobiográfico Reisetagebuch – Uma Viagem Ilustrada pela Alemanha.

Suas tiras de humor Folheteen e Nada Com Coisa Alguma foram publicadas na revista cultural Curitiba Apresenta e no jornal Gazeta do Povo.

--

Esta edição ainda conta com prefácio da historiadora Mary del Priore e textos finais sobre o contexto histórico de cada capítulo.

“A Infância no Brasil” pode ser adquirida na loja online da AVEC editora e na Amazon.


Ficha Básica
ISBN: 978-85-67901-92-3
Preço: R$ 49,90
Formato:  21x28 cm
Páginas: 96 (coloridas)
Autor: José Aguiar
Editor: Artur Vecchi
Diagramação: Vitor Coelho

Outras fotos:
 


Comentários
17 Comentários

17 comentários:

  1. Que projeto lindo! 👏👏👏
    A infância está sendo esquecida, infelizmente. Crianças são obrigadas a amadurecer muito cedo por conta dessa realidade cruel, ou esquecem de viver aquela infância de pés descalços para viver no mundo tecnológico.
    Estou sem palavras em relação a esse trabalho; que seja muito bem reconhecido.
    E a arte é espetacular, os desenhos... tudo.

    ResponderExcluir
  2. Puxa, nós precisamos de obras assim! Que tragam a realidade, este universo tão deixado de lado na maioria das vezes.
    Nossas crianças ficando perdidas cada dia mais e a gente sem saber o que fazer.
    Quero muito poder ler e ter este livro em mãos e poder com isso, me emocionar e talvez, aprender algo a mais para que seja colocado em prática!
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Amei este projeto, talvez esta será uma forma da sociedade abrir os olhos diante da realidade que vivemos a séculos, pois como o autor mesmo retrata, isso vem de geração para geração, e cada vez mais a infância ter se tornado banal, desde dos abusos físicos e psicológicos, ao ponto dos políticos não proporcionar educação, e saúde. Enfim, espero ter a oportunidade de adquirir meu exemplar.

    Participe do TOP COMENTARISTA de Julho, para participar e concorrer aos livros "O Casal que mora ao lado" e "Paris para um e outros contos".
    http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. A edição é realmente bonita. E o conteúdo, não tão belo, porém necessário. Abordar nossa história sobre o angulo das crianças foi de uma inteligencia enorme, pois não interesse de qualquer forma. Mostrar o que aconteceu e o que ainda acontece é um choque que a população precisa levar. Embora eu acredite piamente que nosso futuro, nossas crianças dependam absolutamente de boa educação, temos em parte, culpa, por tanto horror vivivo por tantos pequenos. A obra é de uma importancia social enorme.
    Bjoxx ♥

    ResponderExcluir
  5. Acho que na minha coleção essa HQ é obrigatória!

    Uma Pandora e sua Caixa

    ResponderExcluir
  6. Marcos!
    Acho o máximoa ideia da editora, principalmente mostrando a visão das crianças durante todo esse período do Brasil.
    Dará mais acesso a leitura para os infantos, porque com certeza se identificarão.
    Sucesso!
    Um maravilhoso final de semana!
    “Não saber é o que torna nossa vida possível.” (Lya Luft)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JULHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Geralmente eu não me interesso por livros HQ, mas não tive como não me interessar por este, que retrata a história brasileira, sem dúvidas será uma história muito interessante de ser lida, uma ótima ideia este livro, adicionei ele em minha lista de leituras.

    ResponderExcluir
  8. Uma verdadeira obra de arte! Que oportunidade de refletir sobre a transformação da infância através dos anos, embora também mostre que muitos problemas que ocorrem hoje estão relacionados com os de anos atrás. Por ser uma HQ, acho que torna a leitura ainda mais acessível para vários tipos de leitores. O capricho está excepcional! Da para perceber que foi muito bem pensado nos mínimos detalhes. Mais um livro enriquecedor e de uma forma muito didática.
    Ótimas leituras pra você!
    Beijos :)

    ResponderExcluir
  9. Certeza que vai ser uma história muito boa, as artes estão de parabéns!
    Um assunto bem importante precisa mesmo ser abordada.
    Para a sociedade abrir os olhos para o que está acontecendo a nossa volta!

    ResponderExcluir
  10. Oi Marcos!
    Amei esse HQ, a editora está de parabéns, é maravilhoso conhecer a história através dos olhos das crianças...Qro conhecer!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  11. Oi, Marcos!!
    Que graphic novel mais interessante! Principalmente por tratar de uma Hq que fala da história do Brasil!
    Bjoss

    ResponderExcluir
  12. Realmente, quando olhamos para o passado nunca pensamos pelo ângulo das crianças, concordo que devemos olhar para o passado para refletirmos sobre o presente e, assim, melhorarmos nosso futuro, achei edição linda e a editora e o autor estão de parabéns.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Parabéns a editora desse livro e também ao autor!
    Esse sim tem uma história magnífica e também querer mostrar ao mundo como a infância e a parte importante de uma criança. Hoje em dia crianças já não são más criança acabam deixando tudo de lado e nem se quer aproveitar essa fase é isso é muito triste para um país.

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Amei essa HQ! A ideia é muito legal e significante, fora o traço do autor que é muito lindo!
    É muito legal transmitir a história do ponto de vista das crianças, que conseguem transmitir todo seu sentimento de forma mais tocante e inocente.
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Achei muito interessante e criativo criar uma HQ assim, onde mostra uma realidade muito triste, cada vez mais as crianças perdem a infância, nem sabem o que é brincar e ser feliz, deve mexer com a gente só de vê esses olhares tristes e sem esperança da capa e ilustrações me deu uma tristeza.

    ResponderExcluir
  16. Lindo Simplesmente lindo! A capa é de encher os olhos e os desenhos são tão bem feitos, só de olhar já dá vontade de comprar, e ao descobrir do que se trata fiquem com mais vontade ainda. Confesso que não curto muito estas coisas que falam do Brasil, acho desinteressante, mas a proposta desta HQ é importante de se descobri, é bom saber sobre a Infância do Brasil. Curti de mais.

    Visitem meu blog!
    http://garotaeraumavez.blogspot.com.br
    Obrigada!

    ResponderExcluir
  17. O assunto é muito importante pois cada dia vemos a infância sendo destruida cada vez mais, são crianças que não sabem mais o que é brincar de boneca ou brincar na rua, são crianças que passam por situações que um adulto passava antigamente, crianças que estao tendo pensamentos suicidas, que são abusadas, exploradas, maltratadas, crianças que mal cresceram e na não querem mais viver... A fase mais linda da vida, mais tranquila sendo aterrorizada. Eu não curto muito Hq's mas confesso que me interessei muito por esse projeto. E que espero ter oportunidade de conhecer o livro.

    ResponderExcluir

© Desbravador de Mundos - Todos os direitos reservados.
Criado por: Marcos de Sousa.
Layout por Fernanda Goulart.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo