18/05/2017

Resenha: Operação Brasil

Título: Operação Brasil
Autor: Durval Lourenço Pereira
ISBN: 9788572448840
Editora: Contexto
Ano: 2015
Páginas: 336
Compre: Aqui

Sinopse:

Operação Brasil - Agosto de 1942: o Brasil declara guerra ao Eixo. O estopim: o ataque a vários navios mercantes e de passageiros brasileiros no litoral do Nordeste por uma ofensiva naval nazista, provocando a morte de centenas de inocentes. Por que os nazistas afundaram navios desarmados de um país até então não envolvido na guerra? Qual era o objetivo do governo comandado por Hitler?
"Operação Brasil" revela a origem dos eventos que culminaram com esse ataque e levaram nosso país a entrar na Segunda Guerra Mundial. A obra traz aspectos até agora inexplorados da ação militar que não só mudou os destinos do país, mas também alterou os rumos do conflito a favor dos Aliados.
Além de uma narrativa fascinante, que mantém o leitor preso até o final, o livro apresenta documentos importantes, relatos de sobreviventes e testemunhos de civis, militares, funcionários do setor diplomático e do alto escalão do Estado (brasileiros, alemães e norte-americanos).

Resenha:

Por muito tempo, eu supus saber tudo sobre a participação brasileira na Segunda Grande Guerra, porém, não poderia estar mais enganado. Ao ler Operação Brasil, percebi que o que eu tinha aprendido na escola era incrivelmente raso e alguns detalhes nem eram totalmente corretos. Não estou exagerando ao dizer que esse livro mudou a minha forma de enxergar o evento e, também, o Estado Novo.

Para entendermos bem o que levou os países do Eixo a atacarem os navios brasileiros, até mesmo civis, é necessário dissecar um pouco mais da política externa brasileira da época. Como sabemos, Vargas estava no poder e, em muitos momentos, era um ditador intransigente, que queria manter de qualquer maneira a soberania nacional. E, por sua intransigência e diversos outros motivos – que estão muito bem explicados no livro, mas vocês terão que ler para saber –, ele acabou se afastando da Alemanha e se aproximando dos EUA.


Ora, obviamente, os alemães não gostaram nada de perder um território estratégico na América do Sul. E pior: vê-lo ajudar na movimentação das tropas inimigas – sim, o Brasil esteve intrinsecamente ligado com o transporte de tropas dos EUA para a África; confira no livro também –. E, exatamente por não terem gostado nada do que estava acontecendo, colocaram em prática a Operação Brasil: uma operação de guerra para destruir os principais portos e navios brasileiros.
“Para os dirigentes alemães, as baixas causadas pela Marinha Real britânica foram uma contingência de guerra aceitável. Entretanto, ter seus submarinos atacados por um país inexpressivo como o Brasil beirava a humilhação. Uma resposta à altura precisava ser dada pelo Reich” (p. 113).
Parece complexo entender as nuances e desdobramentos da política externa brasileira? Talvez até seja. Porém, o ponto alto desse livro é exatamente a forma que Durval Lourenço Pereira conduz o andamento dos relatos; ele o faz de uma maneira tão simplificada e direta que torna o conteúdo acessível para qualquer leigo em história. Em alguns momentos, a narrativa parece até um pouco romanceada, facilitando ainda mais a leitura.

Outro ponto que deve ser abordado é a profundidade da pesquisa do autor. Através de uma bibliografia imensa, inclusive consultas aos arquivos da marinha americana e alemã, ele elucida pontos até pouco tempo encobertos e questiona esquemas ensinados nas escolas e faculdades como verdades absolutas. Porém, o autor não se coloca como o dono da verdade, mas apenas como tendo uma visão lúcida embasada em documentos oficiais.


Corroborando com todos esses pontos positivos da escrita do autor e dos estudos, a editora Contexto preparou uma diagramação bonita e didática. Imagens, mapas e fotos são acrescentados para tornarem mais fácil o entendimento do que é falado. Não obstante, há detalhes que embelezam cada início de capítulo.
“O teor da mensagem era devastador: ‘Tobruk rendeu-se. Vinte e cinco mil homens foram feitos prisioneiros’” (p. 249).
Diante dos fatos teóricos e do bom trabalho físico do livro, é impossível não indicá-lo. Certamente proporcionará uma boa leitura para todo aquele que gosta e tem interesse em saber mais da história de seu país.

Outras fotos: 






Comentários
10 Comentários

10 comentários:

  1. Não é um assunto que eu entenda ou saiba. Aliás, acredito que eu não saiba nada a respeito.rs Essa mania da época de estudante, cumprir seu papel, pegar diploma e pronto. Nada além.
    Mas a Segunda Guerra sempre trouxe muita história escondida e essa participação do Brasil claro que tinha que ter sido maior do que a mostrada.
    A quem gosta do assunto, o livro é um presente!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Olá! É um tema que não costumo ler Marcos, mas gostei do enredo, achei bem interessante envolver com o livro já que não entendo mto do assunto, digamos q seria uma forma de me aproximar mais desse gênero, vou anotar a dica.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Um assunto e muito interessante, seria bom se os professores explicasse na escola em aula de historia com certeza os alunos acharia interessante. Gostei do livro e de como ele aborda sobre a época do Brasil em guerra, não e meu estilo de livro mas eu leria para conhecer melhor o Brasil daquela época!

    ResponderExcluir
  4. Segunda Guerra sempre foi um assunto que me chamou atenção, mas raramente via na escola alguma coisa sobre o nosso país. Uma vez um professor trouxe uns veteranos pra nossa escola que participaram de alguns eventos ou estavam próximos, não sei direito porque mal lembro, mas até aquele momento nem sabia da participação do Brasil naquilo tudo.
    Achei interessante o livro por isso. Parece que dá algumas boas explicações, de política e como foi que o país participou desse momento. Bom mesmo pra quem curte história. Acho que iria gostar de ler.

    ResponderExcluir
  5. Marcos!
    Bom podermos aprender mais sobre essa época tão conturbada e que o Brasil acabou se envolvendo de forma quase sem querer, porém que trouxe grande herança para a nossa terra.
    “A sabedoria dos homens é proporcional não à sua experiência mas à sua capacidade de adquirir experiência.” (George Bernard Shaw)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE MAIO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi, Marcos!!
    Gostei bastante da indicação do livro, e bem interessante o tema abordado. Apesar de fazer um bom tempo que não leio nada sobre a história do Brasil fiquei bem curiosa para saber como o Brasil entrou na Segunda Guerra Mundial e qual seu papel.
    Bjoss

    ResponderExcluir
  7. Oi.
    Se a obra é informativa e agrega valor cultural, já é uma leitura valiosa. Apesar de não ter costume de ler nada nesse tema, sempre é bom ter indicações de livros, para uma futura consulta. Resenha perfeita, como sempre.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  8. Oi Marcos.
    Como já comentei aqui eu adoro ler livros que me traz conhecimento mas sem ser aquela coisa de livro didático ou chato eu sou fissurada nessa coisa de primeira e Segunda Guerra Mundial Porque apesar de ter sido o momento trágico na história da humanidade foi um dos fatos históricos que mais me chamou atenção quando estava no ensino fundamental e médio eu simplesmente estou apaixonada por essa premissa e confesso que não vejo a hora de ler este livro.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  9. Que maneiro! Raramente vejo livros que mostrem o Brasil na época da segunda guerra, sempre fico curiosa pra saber como se deu isso aqui, pois eu li algumas coisas falando que existia no Brasil também.

    ResponderExcluir
  10. Eu acho que comentei em um post aqui que meu conhecimento de política é zero, e bem, eu não sou muito bom em história no geral ASAUSAUASHASH EU só sei o que sei pelos filmes do gênero que assisti, mas acho que esse livro parece uma boa leitura. Eu sou o tipo de pessoa que prefere aprender por histórias romanceadas, ou seja, sou preguiçoso, mas acho que faria um esforço para ler um livro desses. Abraços.

    ResponderExcluir

© Desbravador de Mundos - Todos os direitos reservados.
Criado por: Marcos de Sousa.
Layout por Fernanda Goulart.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo