21/04/2017

Resenha: O Mapa de Vidro

Título: Mapa de Vidro
Autora: S. E. Grove
Editora: Verus
ISBN: 9788576863540
Ano: 2015
Páginas: 396
Compre: Aqui

Sinopse:

Ela conhecia o mundo somente por meio de mapas. E não tinha ideia de que eles poderiam ser tão perigosos. Boston, 1891. Sophia Tims vem de uma família de grandes cartógrafos. Desde a Grande Ruptura em 1779, quando todos os continentes foram lançados a uma era diferente – da pré-história a um futuro distante – esses exploradores viajam e mapeiam o que é conhecido como Novo Mundo.
Há oito anos, desde que seus pais não retornaram de uma missão urgente, ela vive com seu tio Shadrack, o melhor cartógrafo em Boston. A vida com seu brilhante, adorado e distraído tio, ensinou Sophia a cuidar de si mesma. Quando Shadrack é sequestrado por pessoas que estão atrás de um poderoso artefato, ela é a única que pode salvá-lo. Ao lado de Theo, um refugiado do oeste, ela embarca em uma aventura por cidades secretas e mares desconhecidos baseando-se apenas nos mapas deixados por seu tio e sua intuição. O que Sophia e Theo não sabem é que suas próprias vidas estão em perigo quando se descobrem segredos há muito enterrados.
O mapa de vidro vai fazer você mergulhar em um mundo de fantasia autêntico e intrigante, com uma heroína que vai ganhar o seu coração.

Resenha:

Desde que vi este livro no Mochilão da Record, fiquei louca por ele, mas como são tantos livros pra ler e em sua maioria série, este foi mais um esquecido na minha estante até quando meus amigos leram e falaram muito bem, obrigando-me a ler a história imediatamente. Como estava ansiosa para desbravá-lo, decidi o fazer este mês. Aliás, vocês não sabem o que estão perdendo ao não ler esta história. Quer saber o porquê? Confira abaixo.

A última frase da sinopse está completamente certa, é impossível não se apaixonar pela Sophia, desde que seus pais morreram a garota aprendeu a cuidar de si mesma, mesmo quando seu tio Shadrack Elli fazia todos os esforços para lhe dar uma boa educação e conforto, entretanto, por ser um cartógrafo famoso, Elli vive em meio a mapas e a tentar explorar novos horizontes conseguindo notoriedade.

Sophia sempre ficou intrigada com o paradeiro de seus pais, além dessa preocupação tem sérios problemas em perder a noção do tempo quando o mundo é regido por ele. Depois da Grande Ruptura, cada lugar do mundo pareceu desprender-se da Terra, cada qual criando sua própria era, havia lugares que eram do século XVI, outros pareciam ser do futuro, o mundo entrou em um grande colapso e tornou-se difícil adaptar-se à mudança climática, ao fuso horário e também aos costumes.
“– Não é nem um pouco tolo – ele disse com firmeza – Manter a esperança, estar pronta para esperar o impossível… isso exige coragem. Você tem um poder de superação maravilhoso”.

Quando Shadrack é sequestrado, uma perigosa aventura surge na vida de Sophia, portando apenas algumas pistas sobre os sequestradores e com a tarefa deixada por seu tio, ela embarca junto com Theo, um garoto que apareceu de uma forma inesperada em sua vida, para terras e mares desconhecidos, seguindo sua intuição e mapas. Como esperado, os dois estão colocando a própria vida em perigo ao tentar resgatar Shadrack e descobrir mais sobre o artefato tão almejado pelo inimigo.
“– Sim, mas o que temos visto hoje em dia – Shadrack respondeu – é o que acontece quando o medo se sobrepõe à a razão. A decisão não tem lógica”.
Entre viagens de trem, viagens pelos mares, tiroteios e fuga dos Homens de Areia, Sophia começa a conhecer e perceber as diferenças entre as cidades, as consequências que a Grande Ruptura deixou e também outro fato que constantemente é evidenciado na leitura: o poder do medo. Muitas vezes esse sentimento começa de mansinho e atrapalha algumas relações interpessoais, até aqui é um pouco fácil de lidar, mas quando chega ao nível de fazer as pessoas cometerem erros, tornarem-se duras, cegas e cruéis é hora de começar a temê-lo e esses detalhes ficam bastante nítidos ao decorrer do enredo, não é à toa que Boston está prestes a cometer um grande erro.

Nossa heroína tenta decifrar os enigmas deixados por seu tio e ao mesmo tempo tem que se proteger dos perigos enfrentando inúmeros obstáculos e ainda fica intrigada sobre o passado de Theo e o porquê ele tenta escondê-lo. No meio da jornada, conhece os piratas Calixta e Burr, do navio Cisne, personagens que serão fundamentais e que acrescentaram e muito na história.


Como o livro é narrado em terceira pessoa, acompanhamos a saga de Sophia e como Shadrack está lidando com seus sequestradores. A líder deles é uma pessoa misteriosa, visivelmente poderosa, cruel e estranhamente familiar. Determinado a tentar achar uma forma de fugir, Elli começa a acatar algumas decisões da vilã para proteger a si mesmo e sua sobrinha e, para seu grande horror, conhece as armas e ideias da mulher, começando a entender o porquê de ser capturado e qual seria seu papel.

Cada vez mais que os segredos eram desvendados e os enigmas descobertos, o enredo ficava fugaz e a leitura fluía com mais facilidade. No início, você pode achar muitas explicações, o que é bastante interessante e uma das melhores partes, já que a história é totalmente original e repleta de detalhes que precisam ser explicados e explorados para fazer sentido logo depois.

Preciso dar destaque para a vilã, que é incrível e incomparável; é o tipo de personagem que você não consegue entender porque não a odeia, mas logo fica claro quando descobre sobre seu passado e suas motivações. Nem todo mundo escolhe o mal por ser mau, e com Blanca não foi diferente; a frieza e falta de compaixão são suas características mais marcantes.

É fascinante e bastante original o universo que Grove criou como as eras descritas, que são ricas em detalhes, a forma como o mundo dividiu-se e quais seus encantos e segredos. A cartografia nunca pareceu tão interessante, o que mudou depois dessa leitura. Sabia pouco sobre a área e a autora descreve e adiciona tanta emoção nas explicações e funções que um cartógrafo tem com aquele universo que é de maravilhar qualquer leitor.


A escrita da Grove é ágil e de fácil compreensão, deixando a história com um enredo agradável e sem perder o foco ou ritmo, pontos que podem vir a ser negativos para histórias densas e cheias de informações e lacunas. Consegui ler com clareza e facilidade em pouco tempo, fiquei receosa de demorar a ler já que tinha analisado o livro e os diálogos e parágrafos são bem detalhados e informativos, contudo a leitura foi altamente surpreendente e não tenho do que reclamar.

A Verus fez um excelente trabalho com este livro, essa capa é linda demais, a diagramação está excelente, a tradução do Paulo Ferro Junior está impecável e a revisão boa. É uma edição que vale a pena desde de sua aparência até seu conteúdo.



Comentários
13 Comentários

13 comentários:

  1. Não conhecia o livro,mas só o título já é um convite e tanto!
    A capa também é sensacional. E mesmo não entendendo nada sobre mapas, sempre pintou aquela curiosidade em saber mais.
    E este livro meio que nos apresenta a este mundo. Com uma mocinha forte e determinada e laços que não podem ser rompidos.
    Sempre disse que há dois sentimentos que julgo os piores: medo e culpa.
    Lerei com certeza!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Oie
    Não conhecia o livro, adorei o enredo. Parece ser uma história bem instigante e que prende o leitor.

    Beijinhos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nessa!
      Como vai? Espero que bem. Este livro é muito surpreendente e cativante, consegue prender o leitor com facilidade. Espero que um dia tenha a oportunidade de desbravá-lo.

      Obrigada pelo comentário e por sempre nos acompanhar <3

      Beijos

      Excluir
  3. Não conhecia a obra mas achei uma aventura e tanto fazendo o leitor viajar mundo a fora e descobrir mais é mais os segredos.
    Abraços!!!

    ResponderExcluir
  4. Oi.
    Com certeza deve ser uma leitura muito informativa e divertida. Fiquei com vontade de conhecer mais da obra, pois gosto desse estilo.
    Ótima resenha.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  5. Oi, oi!
    Não conhecia esse livro, mas a história parece interessante. Adorei a resenha!
    Beijos!
    Borboletas de Papel | fanpage - twitter - instagram

    ResponderExcluir
  6. Thaís!
    Deve ser uma verdadeira viagem poder ler esse livro, com tantos mistérios, seuqestro, busca pelo passado do garoto em meio a tantos meios de transportes e tantos mapas, deve ser um livro bem interessante.
    Bom feriado!
    “Compreender que há outros pontos de vista é o início da sabedoria.” (Campbell)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP COMENTARISTA ABRIL especial de aniversário, serão 6 ganhadores, não fique de fora!

    ResponderExcluir
  7. Que capa linda, ainda não conhecia! Amei a resenha


    Beijos!

    EsmaltadasdaPatyDomingues

    ResponderExcluir
  8. Que livro lindo Thais, gostei mto, essas ilustrações então, são lindas, eu qro!!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  9. Oi Thais.
    Que premissa mais interessante eu adoro livros que tem todo esse cenário de investigação e suspense Fiquei super curiosa para saber o desfecho dessa história e o que acontecerá com nossa mocinha a capa é super intrigante e esse Vá para minha lista de livros para ler com certeza.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  10. Achei a história incrível, o desmembramento do planeta, um vilã incrivelmente não odiável. Quero conhecer o papel de Elli nos temíveis planos da vilã, o porque dela ser tão familiar, a fluidez da leitura e compreender esse universo novo criado por Grove.

    ResponderExcluir
  11. Eu amo fantasia. Depois de suspense e mitologia, é meu gênero favorito.
    Já vi uma resenha sobre a obra, se não me engano. Lembro que na época eu disse que iria ler, pq realmente achei interessante. Mas não o li!
    Agora o que mais despertou minha atenção foi o mapa do livro... ain...Eu amooo mapas 😍😍😍

    ResponderExcluir
  12. Que livro lindo, tem mapas, amo amo amo. Pretendo comprar mesmo, amo fantasia, imaginar as coisas fora do normal.

    ResponderExcluir

© Desbravador de Mundos - Todos os direitos reservados.
Criado por: Marcos de Sousa.
Layout por Fernanda Goulart.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo