17/02/2017

Resenha: Lugar Nenhum

Título: Lugar Nenhum
Autor: Neil Gaiman
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580578997
Ano: 2016
Páginas: 336
Compre: Aqui

Sinopse

Primeiro romance de Neil Gaiman é relançado no Brasil com conteúdo extra, em Edição Preferida do Autor. Publicado pela primeira vez em 1997, a partir do roteiro para uma série de TV, o sombrio e hipnótico Lugar Nenhum, primeiro romance de Neil Gaiman, anunciou a chegada de um grande nome da literatura contemporânea e se tornou um marco da fantasia urbana. Ao longo dos anos, diferentes versões foram publicadas nos Estados Unidos e na Inglaterra, e Neil Gaiman elaborou, a partir desse material, um texto que viesse a ser definitivo: esta edição preferida do autor. Em Lugar Nenhum, Richard Mayhew é um homem simples de coração bom que tem a vida transformada quando ajuda uma jovem que encontra ferida numa calçada. De um dia para o outro, Richard se torna invisível na Londres que sempre conheceu: não tem mais trabalho, não tem mais noiva, não tem mais casa. Para recuperar sua vida, ele se embrenha em um mundo que nunca sonhou existir, uma cidade que se abre nos esgotos e nos túneis subterrâneos: a chamada Londres de Baixo, em que personagens únicos e cenários mirabolantes fazem a Londres de Cima parecer uma mera paisagem cinza. Com muita ação, um bom humor peculiar e evocações sombrias de um mundo fantástico, Lugar Nenhum é leitura indispensável para os fãs de Neil Gaiman e um rico prazer para os que ainda não conhecem o autor.

Resenha:

Quem tem acompanhado o blog com frequência viu que tenho lido as histórias do Sandman escritas pelo Neil Gaiman; não conhecia muito bem seu trabalho com livros e considero que esse foi o primeiro livro que li do autor, e eu não poderia ter amado mais do amei a história. Não imaginava que iria gostar do livro, mas estava completamente equivocada. Quer saber como? Confira abaixo.

Richard Mayhew é um homem com um coração tão bom, gentil, sempre ajudando aqueles que são invisíveis para a sociedade, além de ter uma vida “perfeita”, um bom trabalho, casa, amigos e sua noiva Jéssica, a quem tanto ama. Todos os dias tinha sua rotina, desde ir ao trabalho a sair em inúmeros lugares com Jéssica, até que em um destes dias encontra uma garota ferida e imediatamente a socorre.

O que era pra ser um simples ato de bondade, tornou-se um enorme problema para Richard, ao salvar a jovem Door acabou tornando-se invisível para sua Londres, não tem mais emprego, casa, amigos, mais nada, tornou-se um completo desconhecido. Além disso, sem saber como isso aconteceu, terá que enfrentar a Londres de Baixo, com lugares até então desconhecidos pelas pessoas da Londres de Cima; é como um novo mundo, tudo o que ele pensava saber sobre Londres não é nada comparado ao que conhecerá nesse novo lugar.

Assim como Mayhew, fiquei fascinada pelo lugar e bastante intrigada sobre Door: quem ela era? Do que estava fugindo? E quem a perseguia? Quem eram os desprezíveis sr. Croup e sr. Vandemar? Algumas dessas questões são bastante complexas e outras ficam subentendidas; o que é mais extraordinário é como cada pergunta está intrínseca com as outras.



A Londres de Baixo é totalmente diferente da Londres que Richard conhece, começando pelo ambiente que é um pouco mais sombrio, porém carrega uma singularidade que o deixa fascinado. O método de comercialização de produtos e serviços é através do escambo, o que é muito raro de encontrar em livros de fantasia. O comportamento varia entre determinadas regiões; ratos nunca mais serão apenas animais que você tem medo ou despreza; a forma como a magia é abordada é excepcionalmente interessante, assim como o Mercado Flutuante, onde vende todos os tipos de mercadorias que você possa imaginar e muitas outras particularidades que farão você adorar mais essa Londres.

Foi um pouco engraçado e acolhedor acompanhar essa jornada inesperada do Richard; perceber como ele é extremamente pacífico e não sabe lidar muito bem com as violência, ameaças e perigos. O pratagonista fica completamente encabulado e acaba sendo um pouco desvalorizado e subestimado por Door, Hunter e, principalmente, pelo Marquês de Carabás. Lembrou-me um pouco o Bilbo quando foi chamado para participar de uma aventura e conhecer lugares, pessoas e coisas incríveis e belas. Então não preciso nem dizer que fiquei apaixonada e cativada pelo Mayhew, né?

Para tentar recuperar sua vida de volta, Richard precisará ajudar Door em sua busca por vingança e a descobrir porque estão atrás dela, e claro precisará protegê-la dos inúmeros perigos que se escondem nos dutos e becos, além disso, precisará ser mais flexível e deixar de lado suas crenças e ingenuidades para a verdadeira realidade do que as pessoas passam. A busca pelas respostas é uma caminhada longa e perigosa, e inevitavelmente traições, reviravoltas e outras situações irão acontecer. Aliás, descobrir quem estava querendo ajudar de verdade a jovem é uma tarefa exorbitantemente difícil.

Marquês de Carabás foi o segundo personagem que mais gostei, o que foi um espanto, já que estava gostando mais da Door, mas esse homem promete ser mais do que revela ser, a sabedoria que carrega é impressionante, a facilidade que tem em barganhar chega a ser admirável, sua evolução e destaque na história é sublime; ele não é nenhum mocinho, mas tem seus escrúpulos, comete diversos erros mesmo quando acha-se inteligente. O que mais chamou-me a atenção é em sua relação com o Richard; no começo ele não suportava olhar para o novo integrante, achava-o um estorvo e inútil, mas, assim como ele evoluiu, essa relação também irá, e foi através dela que dei muitas risadas e fiquei adorando ainda mais esses dois.



Confesso que, no início, estava quase desistindo da história, pois não conseguia ficar envolvida, porém, quando consegui pegar o ritmo de escrita do Gaiman, a surpresa foi enorme, porque eu comecei a devorar o livro com facilidade e acabei desbravando o livro em menos de 24 horas!!! Pensei que seria uma leitura que precisaria de dois dias, não por ser chata, mas porque no começo não estava me prendendo, entretanto, fico completamente feliz de perceber que Neil conquista o leitor aos poucos com personagens carismáticos e que tem uma grande evolução ao longo do enredo.

Terminei o livro já sentindo saudades dos personagens e feliz pelo final ter sido como queria. É uma história sobre escolhas que muitas vezes são mais difíceis do que parece, amadurecimento, abrindo os olhos para enxergar um mundo tão insensível e cruel e perceber, acima de tudo, qual o verdadeiro significado da felicidade e muitas outras questões que temos ou teremos que enfrentar alguma hora na vida. Neil Gaiman faz uma crítica social tão forte na história que percebemos com facilidade, seja através do seu humor ácido ou dos seus personagens carismáticos; a forma como escreveu sobre as duas Londres é genial e como são as inúmeras e desconhecidas linhas do metrô é sensacional demais, é sempre excitante perceber como um autor consegue falar muito em tão pouco. Richard tem muito ao que nos ensinar com sua aventura pelos becos e vielas da Londres de Baixo.

Essa nova edição está linda demais; eu adorei e achei melhor do que as outras edições, não é à toa que também é a preferida do autor. A tradução do Fábio Barreto está incrível, a revisão excelente e diagramação formidável. A Intrínseca dificilmente nos decepciona com seus livros e está conseguindo reunir cada vez mais leitores.

Se você não conhece a escrita do Neil Gaiman, esse livro é leitura obrigatória e assim como eu, apaixone-se pelos mundos escritos por esse autor.



Comentários
18 Comentários

18 comentários:

  1. Não conhecia este livro do Gaiman e foi uma grata surpresa me deparar com uma resenha assim aqui no blog!
    E fiquei muito curiosa para conhecer os personagens, ainda mais com isso de ingenuidade, bondade o estar preso num mundo que não é o seu, de fato!
    Lerei assim que for possível!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Oi, Thais!
    Eu só vejo elogios ao Gaiman e dizem que esse é um dos melhores livros dele. Está na listinha.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Promoção Quatro Anos de Minhas Escrituras

    ResponderExcluir
  3. Oi Thais!

    Ainda não li nenhum livro do autor, nem contos. Mas tenho vontade, sempre leio resenhas maravilhosas de seus livros, e a sua não deixou a desejar, ao contrário, fiquei bem curiosa para conhecer essa história.

    Vou adicionar na minha lista de desejados e espero ler em breve!
    Ótima resenha como sempre!
    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  4. Eu amo Neil Gaiman, acho que já disse isso naquele comentário quilométrico sobre Sandman que escrevi no seu post hahaha. "Lugar Nenhum" foi um dos primeiros livros que li de Neil Gaiman, recentemente peguei a edição da Rocco e estou bem prestes a reler o livro por ele ser maravilhoso! Adorei a forma como Gaiman trabalhou a magia e o fenomenal em sua história me fez pensar que esse mundo mágico existe de verdade, me fez ter vontade de comprar um Chanel nº 5 hahah (ainda vou comprar apesar de ser caríssimo hahah). E sim, adoro o Neil Gaiman pq ele não é indiferente aos situações incomodas da sociedade, ele se presta a fazer criticas sociais em seus textos!

    Jaci
    #DoQueEuLeio

    ResponderExcluir
  5. Oi, Thaís!!
    Adorei conhecer essa obra de Neil Gaiman!! Infelizmente nunca li nada do autor, mas fiquei bem surpresa com a história do livro. Adorei a indicação.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Olá Thais!

    Faz alguns meses que meu interesse pelo autor só vêm crescendo, muita gente fala bem dele, minha ideia era começo pelo oceano no fim do caminho, mas confesso que esse livro me cativou ainda mais, pretendo começo por ele! Esta é a primeira resenha que leio e estou fascinada *-* espero gostar tanto quanto você.

    Beijinhos

    Resenha Atual

    ResponderExcluir
  7. Olá, Thaís.
    Esse foi o primeiro livro que li do autor. Mas nãos ei se fui com muita sede ao pote, o certo é que não gostei muito. Achei bem fraco por tudo o que falavam do autor. E depois li outros livros dele e também acabei não gostando. A minha edição é antiga.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  8. Oi Thais!!
    Já li Coraline, O Mistério da Estrela e Felizmente O Leite, do Neil Gaiman.
    Pretendo ler Lugar Nenhum e Deuses Americanos este ano (no mínimo haha)
    Queria que Coraline e O Mistério Da Estrela ganhassem uma edição linda dessas, pra ficar tudo lindo na estante kkk
    Abraço.

    ResponderExcluir
  9. Olá, nunca li algo do autor e depois da resenha estou ansioso para fazê-o. Adoro livros que têm como cenário Londres e combinada a uma trama peculiar e ousada como essa vou adorar a história. Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Tenho visto esse livro em bastante lugar ultimamente e está dando vontade de ler. Ele parece bem interessante, daquele jeitinho criativo do autor e cheio de fantasia, um humor inteligente e bons personagens. Também gostei porque ele parece ter uma críticas bem interessantes e ainda faz a gente refletir sobre as escolhas e amadurecimento. E leu bem rápido heim! Deve ser muito bom pra poder ler rápido assim. O único que li dele foi meio assim, comecei um tanto devagar mas depois não conseguia parar.
    Acho que iria gostar dessa história ^^

    ResponderExcluir
  11. Thaís!
    Tão bom quando uma história nos prende e ainda tem um final feliz!
    E melhor ainda saber que gostou também desse livro do autor, porque Sandman já sei que gosta muito.
    O que não gostei muito foi de saber qu Richard é passivo e se deixa dominar e levar pela outras personagens, espero que no decorrer do livro ele aprenda mais a se defender.
    “O saber é saber que nada se sabe. Este é a definição do verdadeiro conhecimento.” (Confúcio)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de FEVEREIRO, livros + KIT DE MATERIAL ESCOLAR e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  12. Oie
    Eu estava ansiosa por este livro e quando finalmente comprei e fui ler, ele não foi o que eu esperava. A leitura não fluia.

    Beijinhos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nessa!
      Que pena que isso tenha acontecido, a escrita do Gaiman é ruim de pegar no inicio mas depois você consegue e espero que não deixe de conferir as outras outras do autor.

      Obrigada pelo comentário e por sempre nos visitar <3

      Beijos

      Excluir
  13. Hey,

    Nunca li nada do autor, mas sempre ouço falarem super bem pena que não funcionou com você.

    ResponderExcluir
  14. Oie!
    Sempre ouço fla mto bem de Neil Gaiman, já me indicaram obras e sempre dizem ser excelente, vou tentar ler qqr dia este tbm...
    Bjs

    ResponderExcluir
  15. Ainda não li nada do autor. Que bom que depois você consegui ler a obra em pouco tempo e ainda gostar tanto. Os personagens parecem ser cativantes. Fiquei bem curiosa sobre Door. Gostei do cenário onde a história se passa. Ótima resenha.
    Abraço!
    A Arte de Escrever

    ResponderExcluir
  16. Eu ainda não li nada desse escritora embora ele seja mundialmente conhecido por suas histórias e posso dizer que fico feliz que tenha curtido o livro, eu achei bem interessantes. Mas eu não posso negar que o único livro dele que tenho certeza que um dia eu vou ler vai ser Coraline que foi até produzido para ser um filme " infantil". Obrigada pela resenha.

    ResponderExcluir
  17. Olá...
    Confesso que ainda não li nada de Neil Gaiman, mas adorei sua resenha... E como você colocou, essa já se tornou uma leitura obrigatória pra mim... Quero conhecer de perto a história de Richard e ver como a sabedoria do Marquês de Carabás vai mudar a vida dele...
    Beijinhos...

    ResponderExcluir

© Desbravador de Mundos - Todos os direitos reservados.
Criado por: Marcos de Sousa.
Layout por Fernanda Goulart.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo