15/12/2016

Resenha: A Colônia

Título: A Colônia
Autor: Ezekiel Boone
Editora: Suma de Letras
ISBN: 9788556510174
Ano: 2016
Páginas: 272
Compre: Aqui

Sinopse:

Nas profundezas de uma floresta no Peru, uma massa negra devora um turista americano. Em Mineápolis, nos Estados Unidos, um agente do FBI descobre algo terrível ao investigar a queda de um avião. Na Índia, estranhos padrões sísmicos assustam pesquisadores em um laboratório. Na China, o governo deixa uma bomba nuclear cair “acidentalmente” no próprio território. Enquanto todo tipo de incidente bizarro assola o planeta, um pacote misterioso chega em um laboratório em Washington... E algo está tentando escapar dele. O mundo está à beira de um desastre apocalíptico. Uma espécie ancestral, há muito adormecida, finalmente despertou. E a humanidade pode estar com os dias contados.

Resenha:

Quando vi a capa e li a sinopse de  A Colônia, fiquei louca pra lê-lo, mas já tinha outro livro em mente que queria muito ler. Contudo, para minha sorte, consegui lê-lo nesse mês e foi uma das melhores leituras que fiz esse ano, apesar dos surtos que tive e outros motivos que vocês saberão. Quer saber como? Confira abaixo.

No início, achei o livro bem denso e pensei que não fosse ter muita ação, mas estava completamente enganada, pois os primeiros capítulos são arrebatadores e delirantes. Tanto que comecei a devorar as páginas com mais rapidez a medida que a história avançava a um passo bem rápido e delirante.

Os primeiros capítulos são intercalados e apresentam-nos a maioria dos personagens e locais que iremos acompanhar durante o enredo e seu final.  A história intercalada dessa forma é pior, pois se fosse uma história só, ou apenas uma narração, seria menos angustiante, pois cada Estado ou País tinha seu caso isolado e, às vezes, os desfechos eram feitos exatamente no clímax, e eu ficava louca para poder avançar os capítulos seguintes e alcançar o final de alguns personagens, mas logo começava o terror de outros. Não tinha como parar para respirar e também não queria largar a leitura.

Inevitavelmente você vai acabar torcendo por alguns personagens, ou a maioria deles, e isso foi motivo de muitos surtos meus. O outro ponto foi que eu morro de medo dessas criaturas e não sei o que tinha na cabeça quando decidi ler esse livro, mas tudo bem, quis bancar a corajosa e sofri poucos danos: apenas ficar eletrizada com as descrições, tensa e apavorada com algumas mortes. Minha imaginação estava tão fértil que pensava que tinha aquele tipo de aranha por perto ou olhava toda hora para o meu corpo.


Depois que a China “ acidentalmente” lançou uma bomba nuclear em uma cidade até então isolada e desinteressante, as pessoas começaram a especular sobre esse incidente e a perguntar-se o que realmente tinha acontecido. As pistas começam a surgir ao mesmo tempo que esse “desastre” desencadeia uma série de novos eventos desagradáveis e assustadores.

Enquanto isso, em Washington, D.C, a professora Melanie Guyer dava aulas sobre os aracnídeos e ficava sempre fascinada e perdia-se em seus devaneios e monólogos sobre essas criaturas; não é à toa que é a melhor na área quando o assunto é aranhas. Desde pequena a mulher nunca teve medo desses seres e nunca entendeu esse amedrontamento que as pessoas tinham delas, já que elas são, em sua maioria, inofensivas e insociáveis. A surpresa que teve quando recebeu a visita de três de seus alunos foi grande porque o assunto que traziam poderia mudar seus destinos para sempre. Simultaneamente, o agente Mike Rich investiga a estranha queda de um avião que parece carregar mais informações do que aparentava. Em capítulos como esses, eu ficava apavorada e, ao mesmo tempo, ansiosa para saber os próximos acontecimentos.
“Melanie nunca havia entendido o pânico que as pessoas sentiam de aranhas. Por que todo mundo tinha medo? Eram às oito patas, sendo que cada membro era independente e, ao mesmo tempo, fazia parte da aranha?”
Quando a grave ameaça ficou finalmente confirmada, para alguns locais já era tarde demais. A devastação já estava começando e os trabalhos para isolamento e proteção começavam, e as responsabilidades que antes eram enormes ficaram enormes para a Stephanie Pilgrim, ninguém menos do que presidente dos Estados Unidos. As opções estavam ficando escassas devido à falta de informação sobre esses ataques inexplicáveis de aranhas carnívoras. Isso era mesmo real? Por nunca conseguir acreditar em histórias absurdas como de vampiros e zumbis, aquela parecia a mais absurda delas! Aranhas carnívoras e devoradoras de seres humanos? Era só o que faltava.


Podem perceber que Melanie será uma das nossas personagens principais e das mais importantes entre os tantos personagens – nunca pensei que uma trama com tantos protagonistas ficaria tão intensa e inquietante. Além disso, a fibra que essa doutora tem é impressionante, sem contar a determinação e amor que tem pelo que faz. Algumas histórias são contadas sobre seu passado para deixar o enredo mais impressionante para os leitores.
“– Melanie – interrompeu Manny com a voz firme. – Quando eu digo que acreditamos existirem mais dessas aranhas, digo que acreditamos que existem mais delas. Muito mais”.

Olhem, que aflição foi ler sobre as aranhas, talvez pelo meu medo tenha favorecido um pouco esse ponto, mas eu tenho que dar meus parabéns ao autor porque, mesmo com meu terror e pavor, não consegui largar a história e olha que as descrições são grandes e prazerosas de ler. Não quero desestimular vocês de forma alguma, mas só sintam como deve ter sido a leitura para mim e o mais legal disso é que eu AMEI a história!, principalmente porque gosto das sensações que senti e de como estava vidrada na leitura; é muito bom quando leio um livro assim.

Além dos ataques inexplicáveis das aranhas, ainda havia algumas perguntas sem respostas, que até a Dra. Melanie ainda não era capaz de responder como: Por que algumas aranhas agiam de formas diferentes? Qual era o verdadeiro padrão? Como surgiu? Existe alguma chance de detê-las? Eu não sei se queria saber mais como surgiram ou se tinha mesmo possibilidade de destruir essas criaturas. Não sabia mais como sentia-me, só sei que era uma euforia misturada com um aterrorizante pavor.


Que aflição e nervoso foi ler sobre os ataques! Como essas criaturinhas podiam ser tão mortais e ficava mais impressionada com o poder, habilidade e destreza com o que podiam fazer. Muitos momentos eu consegui visualizar com bastante clareza como eram as investidas, os confrontos e o desespero das pessoas, parecia que conseguia enxergar o olhar de medo dos indivíduos.

Não vou ficar falando muito sobre a história para não estragar a mesma experiência que tive, estou focando mais em como senti-me com a leitura, que foi agradável e prazerosa ao extremo. Estou muito feliz de ter amado a história e acho que quem ama um bom suspense e uma pitada de terror vai adorar esse livro. Tenho que reconhecer e enaltecer a sobre-humana, excêntrica e inacreditável escrita do Ezekiel Boone, porque não é qualquer autor que consegue despertar tantas sensações, emoções e aumentar e diminuir um medo e pavor ao mesmo tempo. As descrições foram as que mais impressionaram-me por serem longas e rápidas de ler. O ritmo de leitura, eu diria, é quase frenético e delirante, porque eu tentei deixar para ler a história no dia seguinte, mas em menos de 24 horas estava lendo a última página e dizendo “Oh, não, não, não”. O final é algo que vai surpreender e enlouquecer os leitores. Eu, aliás, ainda não sou capaz de opinar e também não quero enfraquecer o desfecho; só sei que preciso de uma continuação. Digo que apenas leiam, leiam e leiam esse livro.

A Suma de Letras está de parabéns; a capa ficou linda, mesmo com esse rosa chamativo, além disso, o efeito “emborrachado” que a capa tem é sensacional, gostei bastante. A tradução do Leonardo Alves ficou ótima, a revisão está impecável e a diagramação adequada ao tipo de livro.

Se você gosta de um belo suspense com uma boa dose de terror, vai adorar embrenhar-se e desenrolar os mistérios que o aguardam nessa espetacular e excepcional história.



Comentários
20 Comentários

20 comentários:

  1. Mesmo não sentindo medo algum de aranhas, é claro que só a resenha já deu aflição. Essa angústia que deve ter sido virar cada página, misturada a vontade de saber o que iria acontecer. Olha, confesso que vi e li poucos livros assim..
    Mas fiquei super curiosa em relação a este e se possível irei ler em breve.
    Adorei a capa também!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Oie,
    não conhecia o livro, mas confesso que pela capa passaria longe!!
    Mas curti bastante a resenha

    bjos
    Blog Vanessa Sueroz
    3 livros por 20 reais

    ResponderExcluir
  3. Oi, Thais tudo bem?
    Não conhecia o livro ainda e olhando pela capa eu não compraria. É bem verdade que não devemos julgar um livro pela capa não é mesmo? A sinopse me chamou um pouco atenção, mas a sua resenha foi decisiva pra me fazer querer ler. então já anotei na minha lista. Espero conseguir ler em breve. Eu não tenho medo de aranhas, mas fiquei nervosa com a sua resenha e imagino como deve ter sido sua experiência ao ler o decorrer das páginas.
    Aproveitei pra seguir seu cantinho.
    beijinhos.

    https://leiturize-se.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi, Thais
    Adorei sua resenha! Estou louca para ler esse livro, mesmo tendo aracnofobia haha Eu fiz Biologia e meus professores sempre me incentivaram a trabalhar meu medo se eu quisesse trabalhar em campo. Por isso quero tanto ler. Imagino o quanto deve ser aterrorizante imaginar as cenas enquanto lê. Adorei saber que apesar de todo o medo a história é tão boa. Ótima dica!

    ResponderExcluir
  5. Oi Thais!

    Estou co este livro aqui para lê-lo. Acabei me perdendo nos livros de parceria e tenho muitos em atraso, mas quero demais lê-lo logo.
    Adorei sua resenha e creio que, como vc, vou sofrer alguns danos durante a leitura, pois tbm morro de medo de aranhas! rsrsrsrsrs

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ana Paula! Tudo bem?
      Nossa! Então você vai entender-me quando for ler esse livro, e vai adorar também mesmo com esse medo por essas criaturas.

      Beijos e obrigada pelo comentário <3

      Excluir
  6. Oi, Thais!
    Eu até tenho vontade de ler esse livro, mas morro de medo de aranha e essa aranha na capa não colabora em nada hahhaha
    Beijos
    Balaio de Babados
    Promoção Natal Literário
    Participe do Sorteio de Fim de Ano
    Participe da promoção três anos de Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  7. Oi, Thais!!
    Ainda não li esse livro A colônia, mas achei bem legal a premissa principalmente por que gosto muito de histórias diferentes. Espero ler em breve esse livro pois adoro livros de suspense com uma boa dose de terror!! Adorei a indicação!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi Thaís!!
    Estou bem empolgado para ler este livro e agora minha curiosidade só aumentou, pois não sabia que tinha tanta ação e cenas dos ataques..
    Sorte que não tenho pavor de aranhas kkk
    Este livro parece ser bem louco no estilo Ataque das Piranhas (mas bem melhor, claro)
    Espero ler em breve!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  9. Esse livro já estava brilhando na minha lista de desejados ♥ Agora, depois dessa resenha, imagine só como eu estou :O

    Adorei!!! QUEROOOOOO

    Bjks

    ResponderExcluir
  10. Thais!
    Acabei de fazer a leitura desse livro e na minha opinião foi um dos melhores do ano, se não o melhor.
    Realmente a escrita da autora é fenomenal e mesmo falando sobre aranhas aterradoras, a leitura não foi massificante, nem exclusivamente sobre as aranhas propriamente ditas.
    Maravilhoso!
    “Natal não são as luzes lá fora, mas a Luz que brilha em seu coração... Feliz Aniversário, Senhor!” (Daniela Raffo)
    Boas Festas!
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de DEZEMBRO ESPECIAL livros + BRINDES e 4 ganhadores, participem

    ResponderExcluir
  11. Oi Thais, sei bem como é isso. Quando o autor para a narrativa de determinado conjunto de personagens bem no momento exato em que as coisas vão acontecer, e de repente você se vê em outro cenário, com menos ação e fica naquela corrida, para ler as páginas o mais rápido possível só para poder saber o que vai acontecer. Livros assim, geralmente são os meus preferidos. Adoro essa sensação. Vou anotar o livro na minha lista para conferir mais tarde.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  12. Oi Thaís! Tudo bem? Confesso que antes de ler sua resenha não estava muito animada em ler o livro não, mas agora mudei de ideia! E olha que nem tenho medo de aranha, mas fiquei aflita lendo seu texto!! Adorei!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  13. Pela capa e sinopse já deu bem pra perceber sobre o que a história se trata, como você eu também tenho pavor de aranhas, o que me deu um certo receio de ler este livro, mas lendo sua resenha acabei ficando super curiosa e interessada e sem dúvidas eu leria este livro, gosto desse estilo de história, além de ser diferente parece ser um ótimo livro.

    ResponderExcluir
  14. Olá Thais!!

    Estou aflita só de ler sua resenha!! Eu tenho pavor de aranhas e já estou me coçando toda só de ler sua resenha kkkk Não sei se teria coragem de ler esse livro. Gente, eu tô me coçando real kkk
    Beijos,
    https://teattimee.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oláá! tudo bem??
    aiaiai fiquei nervosa só de ler a sua resenha falando de aranhas.. e eu não suporto nem essa palavra na vida, muito menos imaginá-las e nossaaaaa.. mas sabe de uma coisa? você me deixou curiosa e estou instigada agora a ler! só acho que posso ter pesadelos incuráveis pelo resto da vida.. :O hahahaha
    beeijo

    Tem sorteio de livro e marcadores lá no blog!! :)
    http://lecaferouge.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oi Thais
    Que bom que gostou tanto do livro, eu acho que nunca li nada deste gênero por isso fiquei curiosa se ficaria com medo das aranhas (tenho mais aversão a baratas). Minha curiosidade sobre saber se vou sentir medo ou não é que mais me anima em ler este livro.
    abraços
    Gisela
    www.lerparadivertir.com

    ResponderExcluir
  17. Olá!
    Desde o lançamento desse livro, fiquei super animada para ler. Ainda não tive oportunidade, mas esta na minha lista! Adorei a sinopse e tudo que você comentou a respeito da história. Ansiosa!
    Resenha perfeita! Obrigada.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  18. O enredo do livro parece ser mega interessante mesmo, daqueles que te deixam tensa até que você termine. No entanto, por mais que eu tenha vontade de ler, tenho horror a aranhas e só de olhar a capa já me dar uns arrepios hahaha. Se eu fosse ler, teria que tampar antes de dormir, porque se visse a sombra já ia ter um treco.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/
    Participe dos SORTEIOS que estão rolando lá no blog!

    ResponderExcluir
  19. Hahaha a gente sempre fica meio paranoica com as "coisas" que aparecem nos livros, né? Quando li Caixa de pássaros fiquei meio assim com os pobres dos passarinhos.
    A capa e a sinopse desse livro estão incríveis! Amo narrativa intercalada e isso de terminar os capítulos bem no clímax me deixa doida de vontade de bater no autor e ao mesmo tempo terminar o livro logo!

    Beijos

    ResponderExcluir

© Desbravador de Mundos - Todos os direitos reservados.
Criado por: Marcos de Sousa.
Layout por Fernanda Goulart.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo