23/08/16

Resenha: A Caçadora de Bruxos

Título: A Caçadora de Bruxos
Autora: Virginia Boecker
Editora: Galera Record
ISBN: 9788501073006
Ano: 2016
Páginas: 308
Compre: Aqui

Sinopse:

Na Ânglia do século XVI, a prática da magia é ilegal e infratores são queimados nas fogueiras. Elizabeth Grey é uma das melhores caçadoras de bruxos do rei: ela localiza e captura Reformistas, rebeldes suspeitos de praticar feitiçaria para que sejam julgados e executados, conforme manda a lei. Até que, inexplicavelmente, ela é incriminada e acaba presa sob a acusação de praticar a arte que se dedicou a erradicar. A salvação, no entanto, acaba vindo na forma de seu maior inimigo: Nicholas Perevil, o mago mais poderoso e procurado de Ânglia. À medida que Elizabeth se associa aos Reformistas, suas crenças sobre a legitimidade da proibição da magia são profundamente abaladas. Ela se vê em meio a uma contenda política de proporções épicas e percebe que seus antigos aliados agora são seus inimigos mortais. Será que Elizabeth está pronta para decidir de qual lado está sua lealdade, afinal de contas?

Resenha:

Resenha escrita pela Thaís Snape.

Como é bom terminar um livro sentindo que teve uma leitura tão boa e merecedora do seu tempo. Tenho dado muita sorte com os livros que tenho lido, acho que poucos foram os livros que realmente decepcionaram-me ao longo desses anos de leitura. Com A Caçadora de Bruxa, tive uma surpresa enorme, não estava com muitas expectativas com a história, pensei que seria algo previsível e até clichê mas NÃO, foi um livro que adorei logo nas primeiras páginas. Quer saber o porquê? Confira abaixo.

22/08/16

Editora Parceira: Rocco


A Rocco é a nova editora parceira do blog! Estaremos juntos a partir de agora para levar ainda mais conteúdo de qualidade para você. Sabendo disso, vamos conhecer um pouco mais sobre a editora?

Sobre:

A Rocco se mantém como uma das editoras brasileiras que mais se dedicam à divulgação de obras de ficção e não ficção contemporâneas, com nomes como Irvine Welsh, Jonathan Safran Foer e Julian Barnes, ganhador do Man Booker Prize, em seu catálogo.

21/08/16

Desbravando Nós: Uxa, Uxa! Somos fadas ou bruxas?


A Uxa, de Sylvia Orthof, era uma bruxa. Ou seria ela uma fada? Vai saber.

Com a gente também é assim: Uxas, ora fadas, ora bruxas. E não tem essa de “comigo não”, é Uxa, é Uxo. É sim. Eu explico essa história e ela é mais ou menos assim:

Uxa muda de opinião: de sim para não; de claro para escuro. É verdade? Negativamente.

Uxa vive mudando de fantasia; no dia do “sim” tem vestido de cetim e varinha de condão; tem mil bondades e óculos de coração. No dia do não? Tem vestido folgadão, cabelo lelé da cuca. Nada de ser “tão boa...”, diz ela, “e loura”.

20/08/16

Resenha Premiada: A Perversa

Título: A Perversa
Autor: Tarryn Fisher
Editora: Faro Editorial
ISBN: 9788562409653
Ano: 2016
Páginas: 256
Compre: Aqui

Sinopse:

Leah Smith finalmente vive um momento muito especial. Conquistou aquele que considera o “homem da sua vida”, mas não está completamente feliz.
Leah se sente insegura, como se fosse sempre a segunda opção e sua vida atual, como um castelo de cartas, pudesse desabar a qualquer momento...
E, mais do que sentir, ela sabe que Caleb nunca a olhou com aquele brilho especial que dirigia a Olivia. Então, se por um lado se sente vitoriosa, por outro, percebe quanto é desgastante e trabalhoso manter a sua conquista.
Agora, oficialmente casada com Caleb, ela vai até as últimas consequências para manter unidos os pedaços de uma vida construída por segredos, mentiras e trapaças. E, quem sabe, amor.
Mas não é assim que devemos fazer para lutar por quem amamos?

Resenha anterior: A Oportunista – livro 1

Resenha:

Resenha sem spoiler do livro anterior

Adeus romances idealizados, clichês batidos, mocinhos encantadores e protagonistas femininas que são um poço de bondade. Aqui, você não encontrará nada disso. Tarryn Fisher se destaca nesse mar de livros iguais por se propor a fazer algo diferente, algo mais real. Não cria nem de perto o melhor livro do mundo, mas ainda assim se destaca consideravelmente. Por quê? Explico detalhe por detalhe.

Resenha: Carrie, a estranha


Livro: Carrie, A Estranha
Autor: Stephen King
Editora: Ponto de Leitura / Suma de Letras
ISBN: 9788539005451
Ano: 2013
Páginas: 296

Sinopse:

Carrie, A Estranha narra a atormentada adolescência de uma jovem problemática, perseguida pelos colegas, professores e impedida pela mãe de levar a vida como as garotas de sua idade. Só que Carrie guarda um segredo: quando ela está por perto, objetos voam, portas são trancadas ao sabor do nada, velas se apagam e voltam a iluminar, misteriosamente.

Aos 16 anos, desajustada socialmente, Carrie prepara sua vingança contra todos os que a prejudicaram. A vendeta vem à tona de forma tão furiosa e amedrontadora que até hoje permanece como exemplo de uma das mais chocantes e inovadoras narrativas de terror de todos os tempos.

Resenha:

A história de Carrie, A Estranha é mais do que conhecida por quase todos, principalmente por causa das duas adaptações cinematográficas que o livro recebeu, sendo a mais antiga, datada de 1976, que contou com as atuações de Sissy Spacek e John Travolta, a mais memorável. Eu mesmo já tinha assistido ao filme antes de ler a obra e digo: apesar da adaptação ser bem fiel, com apenas pequenas diferenças, o livro consegue ser ainda melhor.

19/08/16

Resenha: A Guerra dos Mundos

Título: A Guerra dos Mundos
Autor: H. G. Wells
Editora: Suma de Letras
ISBN: 9788556510099
Ano: 2016
Páginas: 296
Título: Aqui

Sinopse:

Eles vieram do espaço. Eles vieram de Marte. Com tripés biomecânicos gigantes, querem conquistar a Terra e manter os humanos como escravos. Nenhuma tecnologia terrestre parece ser capaz de conter a expansão do terror pelo planeta. É o começo da guerra mais importante da história. Como a humanidade poderá resistir à investida de um potencial bélico tão superior?
Publicado pela primeira vez em 1898, A guerra dos mundos aterrorizou e divertiu muitas gerações de leitores. Esta edição especial contém as ilustrações originais criadas em 1906 por Henrique Alvim Corrêa, brasileiro radicado na Bélgica. Conta também com um prefácio escrito por Braulio Tavares, uma introdução de Brian Aldiss, membro da H. G. Wells Society, e uma entrevista com H. G. Wells e o famoso cineasta Orson Welles responsável pelo sucesso radiofônico de A guerra dos mundos em 1938 , que fazem desta a edição definitiva para fãs de Wells.

Resenha:

A Guerra dos Mundos é um livro que marcou gerações e se mantém importante até a atualidade. Por ter sido pioneiro no assunto extraterrestre, acabou tornando-se a referência para quase tudo que veio depois, de Star Wars a outros filmes e livros mundialmente famosos. Apesar de ter uma estrutura muito mais simples do que os livros de ficção científica atuais, a obra continua mantendo o seu valor. Aliás, o leitor, para aproveitar o conteúdo do livro, não pode desbravar a obra anacronicamente. Caso ele espere encontrar os temas tratados de forma contemporânea e com o estilo de escrita atual, certamente se decepcionará.

18/08/16

Resenha: O Pai é Pop 2

Título: O Pai é Pop 2
Autor: Marcos Piangers
Editora: Belas-Letras
ISBN: 9788581742731
Ano: 2016
Páginas: 112
Compre: Aqui

Sinopse:

“O papai é pop” está de volta! Marcos Piangers vai colocar você no banco de trás do carro, ao lado das filhas Anita e Aurora, para contar novas histórias – algumas comoventes, algumas divertidas e outras talvez um pouco nojentas – sobre essa coisa absolutamente comum e extraordinária que é ter um filho. Um sentimento que não se pode explicar, não se pode entender. Só se pode viver. Porque você não vai ter um filho para obter vantagens, descontos, deduções do imposto de renda ou balões de graça sempre que for ao shopping. Um filho vai esgotar suas economias e minguar suas noites de sono. Vai sujar suas camisas novas e desenhar em suas paredes. Você vai ter um filho, na verdade, por um único motivo: para aprender a amar outra pessoa mais do que a você mesmo.

Resenha:

Resenha escrita pela Thaís Snape.

Depois de ler A Mamãe é Rock, resolvi ler em seguida O Papai é Pop 2, já que tinha gostado das histórias dessa família e a leitura foi melhor do que pensei. Marcos Piangers trouxe novas crônicas divertidas e reflexivas. Venha Conferir!
© Desbravador de Mundos - Todos os direitos reservados.
Criado por: Marcos de Sousa.
Layout por Fernanda Goulart.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo